Em Miniaturista entramos em dois mundos de uma só vez e a viagem nos absorve completamente, só consegui largar o livro dois dias depois, quando cheguei ao seu fim.

A história de Petronella se passa em 1686 quando ela chega em Amsterdã . A protagonista anseia o início de sua nova vida, com seu novo marido que ela só viu uma ou duas vezes. Johannes é um comerciante rico da capital e embora seja mais velho do que o esperado por Nella, o casamento faz sentido já que se não fosse isso, ela jamais sairia do interior.

Ao chegar na casa nova, somos apresentados aos personagens que irão nos acompanhar: a cunhada Marin e os criados Otto e Cornélia. Marin é extremamente misteriosa e ríspida, por vezes exala uma certa crueldade em sua personalidade. Logo, ela e Nella não se darão muito bem de início, mas acabam aprendendo a conviver.

miniaturista_02
O casamento não é em nada como o esperado e Nella mal vê o marido. Nas poucas vezes que Johannes está em casa, se tranca em seu escritório com a desculpa de estar trabalhando, o que faz Nella sentir-se solitária e acabar se tornando amiga dos criados da casa.

Johannes presenteia a esposa com uma casa em miniatura da casa que eles moram, mas esta não é uma simples casa de bonecas. O presente de Nella foi construído com os mais caros materiais, com toda pompa que a esposa de um comerciante merece. É a partir desse momento que damos início a uma jornada em um mundo paralelo ao de Petronella: ela busca um miniaturista para decorar seu novo “brinquedinho“ mas o miniaturista surpreende a nós, leitores.

Suas peças são réplicas exatas de móveis que existem na casa de Petronella, mas como o miniaturista poderia conhecer o interior de sua casa? A coisa vai ficando mais assustadora conforme Petronella vai recebendo peças que não pediu, mas que acabam revelando coisas que ainda virão a acontecer: negócios, desaparecimento e morte.

Nella agora se equilibra entre descobrir o que está por trás das ações do miniaturista além de tentar se manter sã diante dos fortes acontecimentos de sua vida pessoal.

miniaturista_03
Miniaturista é o primeiro romance da autora Jessie Burton e como tal não é infalível, algumas pequenas dúvidas me restaram no fim da leitura, nada de suma importância, mas alguns dos elementos que servem para criar a atmosfera de suspense não foram tão bem explicados como eu gostaria. E mesmo assim, é um livro que eu recomendo sem nenhum tipo de dúvida. Você não espera que a história rume para o lado que vai e quando nos damos conta estamos completamente envolvidos com essa protagonista que deixa de ser a menina boba do interior para se tornar a peça chave de sua família.

O crescimento pessoal de Petronella e sua trágica história de amor vão se contrabalanceando com o passar das páginas e enquanto você está com Miniaturista em mãos, está em Amsterdã tanto quanto Petronella Brandt e seus companheiros de jornada.

Pin It on Pinterest