Em O Livro Secreto, o protagonista Elias Ein resolve passar seus últimos anos de vida em Braunau na Áustria, que lhe parece ser um lugar pacífico e sem muitas emoções. Ele logo faz amizade com o dono do antiquário da cidade, Sof, que se torna seu parceiro semanal de partidas de xadrez . Frau Polster, a arrumadeira de sua casa, e seu ajudante Tom são as únicas pessoas com quem Elias se relaciona diariamente.

Elias descobre um cômodo escondido em sua nova casa; uma escada que o leva para uma biblioteca de corredores intermináveis. Os livros pareciam todos iguais, mas ao abri-los, Elias descobre que se trata do livro da vida: todos os volumes contêm informações sobre todas as pessoas que já existiram. As informações as vezes estão codificadas, mas pode-se ver onde certa pessoa nasceu, como viveu e como morreu. Elias então encara aquilo como um milagre e passa a acreditar que ele foi o escolhido para guardar toda aquela informação e todo aquele segredo. Passado o choque inicial, ele começa a buscar sobre seus parentes nos livros, e sendo o último de sua família, lamenta por todos que perdeu para o holocausto.

A partir deste momento, ele passa a tentar equilibrar as horas que passa em sua biblioteca secreta e as horas que socializa com as poucas pessoas do seu círculo, afinal, ele não quer que ninguém desconfie de nada.

Elias descobre que ao se aproximar das letras desses livros, elas começam a brilhar como se pegassem fogo e quando ele encosta nelas, viaja para o momento exato sobre o qual estava lendo. Assim, Elias viaja no tempo para descobrir mais sobre seu misterioso novo amigo Sof e a partir daí, vai crescendo em Elias a vontade de impedir a ideologia que dizimou milhões de pessoas e todos os de sua família: o nazismo.

O novo objetivo de vida de Elias Ein passa a ser assassinar Adolf Hitler antes que ele se torne um líder nazista e a partir daí o livro corre tão rápido que quando a gente vê, já terminou. É muita ação e você não consegue pregar o olho enquanto não descobre o que vai acontecer.

Embora eu tenha achado que o final ficou um pouco corrido, a minha opinião de que o livro é muito bom e acima da média permanece. Eu jamais imaginaria os rumos que O Livro Secreto iria tomar, foi realmente surpresa atrás de surpresa, narradas de uma maneira muito eficaz. E é impossível não nos pegarmos pensando se faríamos o mesmo que Elias ou não! Esse questionamento proposto por Grégory Samak é certamente um dos pontos altos do livro. O Livro Secreto de maneira alguma parece um romance de estréia e a experiência do autor se faz notar se faz notar a cada página. Não é um livro muito extenso e de maneira alguma é aquele tipo de história pesada e massante sobre a 2ª Guerra Mundial, a história flui que é uma beleza e o desfecho me deixou boquiaberta.

Quem gosta desse tipo de temática não pode deixar de ler O Livro Secreto e embora o protagonista seja um homem de idade avançada, não se deixe enganar: Elias Ein nos deixa de orelha em pé até o último momento! Vale a leitura.

o_livro_secreto_02

Pin It on Pinterest